Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Notícias Gerais Equinocultura terá Câmara Setorial instaurada no âmbito do Governo do Estado
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Equinocultura terá Câmara Setorial instaurada no âmbito do Governo do Estado
Sex, 11 de Agosto de 2017 20:32

A expansão da equinocultura no Ceará em proporções significativas e a movimentação da cadeia produtiva do setor vêm sendo pauta no Governo do Estado do Ceará. Tendo em vista o cenário favorável atual, com o intuito de discutir as demandas e ações voltadas para a sustentabilidade do segmento, a Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) vai instituir, no dia 16 de agosto, a Câmara Setorial da Equinocultura.

O órgão colegiado contará com mais de 25 entidades e será o 27º instaurado pela Adece, que tem atualmente 23 câmaras setoriais em funcionamento, outras duas temáticas, além do Fórum Jovem Empresário Ceará. Somente no âmbito da diretoria de Agronegócios, a de equinocultura será a 11ª câmara.

Conforme a presidente da Adece, Nicolle Barbosa, a iniciativa partiu de uma solicitação de seis entidades ligadas ao setor. "A economia do segmento movimenta uma cadeia produtiva extensa e gera muitos empregos. Somente no manejo e cuidado direto dos animais, para cada três cavalos é gerado um emprego. Fomos procurados por representantes do segmento e, após uma análise técnica realizada pela Adece, acatamos o pedido", explica.

Ainda de acordo com Nicolle, com a criação da câmara, será feito um mapeamento dos polos de produção e de toda a cadeia produtiva. "Trabalho já realizado constantemente em outras áreas, como fruticultura, floricultura e leite, por exemplo. A identificação da equinocultura em território cearense nos permitirá acompanhar o crescimento e apontar os principais obstáculos a serem superados, norteando os diversos atores envolvidos a elaborarem propostas e soluções", explica.

O novo órgão colegiado terá importância econômica e social para o Estado, segundo o diretor de Agronegócios da Adece, Sílvio Carlos Ribeiro. "Por mobilizar uma cadeia produtiva extensa, o setor tem capacidade para absorver um número considerável de profissionais. Para se ter uma ideia, o Ceará possui atualmente três cursos de Medicina Veterinária na Capital e dois no Interior. A união das entidades do setor por meio da câmara setorial proporcionará maior desenvolvimento também no âmbito de esportes", completa.

Perfil do setor

De acordo com as entidades cearenses representantes do setor, a expansão da equinocultura está relacionada ao esporte, lazer e turfe, sediando alguns dos principais eventos e atraindo participantes do Brasil e também do exterior. os eventos estimulam a economia local movimentando os setores de comércio e serviços.

A cadeia produtiva é responsável por movimentar a produção de ração, feno, capacitação de mão de obra e transporte, gerando emprego e renda principalmente na Zona Rural.

Última atualização em Sáb, 12 de Agosto de 2017 08:52
 

Calendário

Outubro 2017
D 2a 3a 4a 5a 6a S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31 1 2 3 4