Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Notícias Gerais Governo do Ceará busca consolidar protagonismo em investimento público em 2019
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Governo do Ceará busca consolidar protagonismo em investimento público em 2019
Sex, 14 de Dezembro de 2018 20:03

1412almoco“Nós fomos o estado que mais fez investimentos públicos no Brasil. Poderíamos ter feito o equilíbrio fiscal e ter deixado recursos em caixa para o estado, porém o mais importante para nós é o que traz o retorno para a população. Já estamos nos preparando para os próximos quatro anos, para garantir que possamos começar 2019 com equilíbrio, manter o estado com o maior número de investimentos e fortalecer áreas estratégicas do governo”, disse o governador do Ceará, Camilo Santana, durante o almoço de confraternização com representantes da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), realizado nesta sexta-feira (14), na Casa da Indústria.

O encontro com os empresários da indústria cearense celebrou as conquistas do Ceará nos últimos quatro anos e reforça o compromisso entre o setor produtivo e o poder público em prol dos avanços do Estado. Na ocasião, Camilo Santana fez um balanço das dificuldades enfrentadas pelo governo em sua primeira gestão, como a seca e a instabilidade econômica e política do país, porém destacou que a boa gestão fiscal e os investimentos podem abrir as portas do Ceará para o desenvolvimento. “Quando a economia cresce, quando os investidores investem no estado, o estado também ganha muito com a receita, o que possibilita investir em saúde, em educação, em segurança e em infraestrutura para o Ceará”, afirmou.

Dentre os avanços, o governador citou a localização privilegiada e a implantação da trinca de hubs no Estado. “Procuramos enxergar o potencial do Ceará. Somos o ponto mais próximo tanto da Europa quanto das Américas. Procuramos que o Ceará fosse um grande centro de conexão com o mundo”, acrescentou. Com o hub aéreo, durante o ano de 2018, a capital cearense passou de 8 para 48 frequências aéreas internacionais semanais. O governador também destacou o hub portuário e o acordo firmado com o Porto de Roterdã, e o hub de dados.

O presidente da Fiec, Beto Studart, agradeceu a parceria com o governo. “Este momento foi construído para refletirmos juntos sobre a administração pública estadual e a indústria. Recordo ainda em 2015, primeiro ano desse encontro, a presteza e o cuidado dispensados pelo governador e sua equipe na análise das sugestões encaminhadas pela agenda da indústria. Diversas ações propostas foram acatadas. Desde então a relação mantida tem se mantido em nível elevadíssimo, incluindo nessa parceria a academia, em um tripé que nos tem legado grandes avanços institucionais”, disse.

Studart destacou ainda o ambiente econômico construído pela gestão estadual, em consonância com o desenvolvimento industrial e social. “O ceará vive um cenário diferenciado, com estimativa do PIB em 1,46% para este ano, acima do brasileiro, e saldo de emprego satisfatório. Mesmo assim o Ceará se antecipa aos demais entes federados se preparando para a nova conjuntura que pode surgir. Essa visão de gestão pública nos anima por vermos uma convergência com o que acontece na iniciativa privada, que tem como preceito básico a gestão baseada na responsabilidade e nos resultados”, completou.

Novos compromissos

Durante a ocasião, também foram assinados três documentos que envolvem o Governo do Ceará e o setor industrial. O primeiro foi a criação da política de incentivos fiscais baseada no índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDM). Na proposta da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), utilizando a classificação do IDM pelo Idece, deverão ser concedidos benefícios fiscais a empresas que se instalarem em locais com baixos índices de desenvolvimento humano, com o objetivo de estimular a interiorização de investimentos.

O segundo foi o memorando de parceria entre a Fiec e a Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) para a criação de um ambiente virtual com dados obtidos nos estudos do Observatório da Indústria, da Federação, e dados dos estudos da Adece para que orientem a tomada de decisões dos agentes públicos e privados, especialmente no Plano Ceará 2050, permitindo o planejamento de longo prazo para o Ceará e suas atividades econômicas. Por fim, o termo de Cooperação Tripartite entre Cegás, Funcap e Senai oficializou o lançamento de uma chamada temática dentro do Edital de Inovação para a Indústria, do Senai Nacional, com o objetivo de fomento a pesquisa científica e tecnológica cooperativa.

Última atualização em Seg, 17 de Dezembro de 2018 11:18
 

Calendário

Março 2019
D 2a 3a 4a 5a 6a S
24 25 26 27 28 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31 1 2 3 4 5 6