PortugueseEnglishSpanish
PortugueseEnglishSpanish

Dongkuk vai investir US$ 730 mi na CSP

15 de dezembro de 2011 - 23:20

A aplicação dos recursos foi aprovada pelo conselho de administração da coreana Dongkuk Steel

??Em meio à crise financeira que atinge grande parte da economia europeia, o conselho administrativo do grupo sul-coreano Dongkuk Steel Mill aprovou investimentos com recursos próprios de 825,6 bilhões de won, o equivalente a US$ 729,7 milhões, na Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) – joint-venture formada com a também coreana Posco e a mineradora brasileira, Vale.

??Adicionado aos investimentos de US$ 563 milhões anunciados pela Vale, recentemente, o montante projetado para o empreendimento em 2012, soma US$ 1,55 bilhão, correspondente a R$ 2,79 bilhões.

??Chapas para navios

?Primeira siderúrgica integrada do Nordeste, a CSP envolve um investimento de US$ 4,4 bilhões, em sua primeira fase. Metade desses recursos serão levantados por meio de empréstimos, restando aos parceiros arcar com os outros 50%.??

“Nós faremos este investimento principalmente para fornecer chapas de aço da unidade brasileira para a nossa fábrica coreana”, afirmou Kim Sun-hong, porta-voz da Dongkuk. Segundo ele, essas chapas são usadas em placas espessas de aço, utilizadas na construção de navios.??

Detentora de 20% das ações da Companhia, a Posco é o único dos sócios que ainda não anunciou, até o momento, o volume de recursos que pretende aplicar no negócio. A Vale responde por uma fatia de 50% no empreendimento, enquanto a Dongkuk terá participação de 30% na usina cearense, que terá capacidade de produção de três milhões de toneladas por ano.??

Terraplenagem?

Com atividades iniciadas em 1º de agosto de 2011, o terreno da CSP conta atualmente com 85 hectares terraplenados, área correspondente a 50% dos 169 hectares que compõem o setor III do empreendimento. ??

Nesse trecho, serão instalados os equipamentos mais importantes da siderúrgica, que são os autoforno e a aciaria, local onde se dá processo de transformação do ferro gusa ou sucatas em diferentes tipos de aço.??

Segundo a direção da CSP, essa área estará totalmente plana em 31 de março próximo. Antes, porém, ainda em fevereiro de 2012, deverão começar a ser implantadas as primeiras estacas de sustentação das instalações civis.

??Os setores I, II e IV, com 89, 111, e 130 hectares, respectivamente, serão terraplenados em seguida. Nas obras estão empregadas 170 pessoas, sendo 85% de mão de obra recrutada no próprio Estado, nos municípios de Fortaleza, São Gonçalo do Amarante e Caucaia.??

A direção da CSP garante ainda que o cronograma do empreendimento está em dia e que a usina entra em operação em 2015. Na primeira fase, a siderúrgica irá produzir três milhões de toneladas de aço, tudo para exportação.??Fonte: Jornal Diário do Nordeste; publicado em 10 de dezembro de 2011.